Como identificar uma boa administradora de condomínios

A importância de escolher a empresa ideal para dar suporte na gestão condominial

A situação é comum: o condomínio decide contratar uma nova administradora e a sua missão é apresentar as melhores opções do mercado. Na hora de fazer a pesquisa, você se depara com um número imenso de opções.

Sem dúvida, algumas práticas para selecionar empresas ou profissionais são consideradas fundamentais pelos especialistas. Por isso, devem estar no topo do seu checklist. Exemplos: pedir indicações para outros síndicos e condomínios; checar a idoneidade da empresa no mercado e buscar referências de trabalhos realizados.

Luiz Urra, gerente geral de Atendimento da Auxiliadora Predial, empresa que tem quase 90 anos de história na administração de condomínios, reforça:

“Uma boa administradora precisar oferecer uma estrutura organizacional, com uma equipe de especialistas em gestão condominial – além, é claro, de inovações tecnológicas, conhecimento técnico nas áreas de gestão de pessoas, financeira, contábil, jurídica etc.”.

Entretanto, para quem quiser ir além do protocolo básico e realmente bater o martelo com a certeza de que fez a melhor escolha, vale a pena entender, antes, porque alguns requisitos precisam de mais atenção do que outros.

 

Obrigações tributárias e trabalhistas

Eis a pergunta fundamental para todo síndico fazer: Quais os principais desafios para as administradoras daqui para frente?

As obrigações trabalhistas e tributárias dos novos tempos, por exemplo o e-Social e o EFD Reinf, estão mexendo significadamente com o mercado condominial.

Diversas mudanças vêm sendo feitas na legislação. Sem falar na Reforma Trabalhista, cujo conteúdo ainda está sendo assimilado pelos empresários, administradores e departamentos jurídicos.

Além das responsabilidades já existentes e contidas na Convenção Condominial e Novo Código Civil, estas obrigações impactam diretamente na responsabilidade do síndico, perante a massa condominial. Por isso, a administradora precisa oferecer uma retaguarda muito segura e sólida para que essas obrigações sejam cumpridas com correção e transparência.

 

Métodos para simplificar a vida de condomínios e condôminos

Tudo o que o síndico não precisa é ter de lidar com o pacote de detalhes, preocupações e a inevitável dor de cabeça na sua já atribulada gestão. E quem atua com gestão de condomínios sabe que as demandas não param de surgir e vêm de todos os lados.

A administração competente precisa buscar constantemente novos recursos que simplifiquem processos.

O objetivo maior ao contratar uma boa administradora: oferecer o leque completo de serviços para o condomínio, uma equipe bem preparada nos principais setores – financeiro e contábil, cobrança, jurídico, obrigações legais e transparência/auditoria – e antenada em tendências de gestão para incorporar também as novidades.

E é simples assim. A administradora vai ser um braço direito na gestão do síndico. Se isso falhar em algum ponto, cedo ou tarde ele enfrentará problemas na sua gestão. Mas, se a empresa estiver pronta para atender em todos os serviços, a escolha foi acertada.

 

2019 - SECOVI/PB - Todos os direitos reservados.

BeeCube